Anúncios

FIM DE FESTA

O Natal chegou, e mais um ano se termina.

Todos estão imensamente ocupados com os preparativos para as festas, Ceia de Natal em família e o Reveillon. A casa está cheia, os parentes de fora da cidade chegando; nossa... que apuro para tudo ficar bem e bonito. Mas teu coração, como está?
 
Em meio as constantes atividades, você já parou para refletir sobre o ano que se vai? Parou para meditar sobre a tua semeadura ou colheita, e conferir se realmente você tem motivos para comemorar?

Deveríamos nos questionar sobre o que significa o Natal para nós. Traçar metas para o ano novo que se aproxima. Refletir profundamente em cima de nossos erros e trabalhar para não errar de novo. Mas estamos muito ocupados com o "Efêmero" e o "Passageiro".

Não plantamos qualquer semente que por acaso veio a germinar. Não regamos nenhuma árvore frutífera, mas do seu fruto comemos (entenda figurativamente). Não aprendemos a reconhecer erros, ignorâncias, sequer planejamos pedir desculpas a quem quer que seja, com vistas a receber o ano novo com coração limpo e leve. Estamos realmente muito ocupados.

E então, o que estamos levando para o novo ano? A pressa está no topo da lista?

Pare, meu leitor, apenas alguns minutos, e reflita sobre que caminho estás tomando. Vais com tanta pressa para onde? É um lugar que vale a pena?

Quanto mais nos apressamos, menos vivemos, vamos deixando de perceber as belezas silenciosas da vida e vamos perdendo as bênçãos de Deus.

Queremos olhar para o futuro, queremos avançar, evoluir... mas é muito difícil entender o futuro se não temos a mínima idéia do que está acontecendo no presente. É preciso viver o agora, curtir da melhor forma os momentos que temos hoje, aproveitar os últimos capítulos do livro antes que ele acabe.

Só cabe a nós, uma responsabilidade intransferível, de usar o que aprendemos até aqui para planejar e traçar o que queremos no amanhã; mas, só sonhe com o futuro se puder entender o seu presente, ter o tempo favorável para endireitar os caminhos tortos, mudar tudo que precisa ser ajustado e desculpar-se pelo erros cometidos.

Não corra ao encontro do que você não está preparado para encontrar. Viva as etapas por completo, não pule fases, seja paciente em cada momento. Não vá devagar ao ponto de atrasar, mas não se apresse para chegar antes da hora. No universo tudo possui uma ordem perfeita e um tempo exato. Tudo é regido por uma "mente brilhante" que não tem a mínima pressa, para Ele o tempo continua passando na mesma velocidade como a 2.000 anos atrás. Embora a nossa forma veloz de se comunicar tornou o dia muito curto, o tempo permanece igual, a percepção dele é que mudou.

Vamos mudar essa nossa percepção de mundo, aprender a respeitar o tempo, torná-lo nosso aliado.

Jamais se acomode frente aos problemas. Caminhe apesar das distâncias; vença apesar dos obstáculos; sonhe apesar das desilusões; sorria apesar das angústias e acredite acima de tudo.

Comemore as festas, esteja certo que fez algo de produtivo neste ano que passou, e se não o fez, tens um ano inteiro pela frente para fazer, mas não esqueça, use o tempo como seu aliado. Marque o mundo com a sua presença, mude ele, você é capaz!


                              Boas festas.

Alan Chiamenti Machado

22 de dezembro de 2015.

O SAGRADO NOME DE DEUS

Moisés pergunta a Deus como ele deve responder para a sua comunidade em escravidão se perguntarem qual é o nome e autoridade daquele de quem Moisés fala como promissor da sua liberdade (Ex. 3:13).

Deus respondeu primeiro: “אֶהְיֶה אֲשֶׁר אֶהְיֶה”. Esta frase אֶהְיֶה אֲשֶׁר אֶהְיֶה pode ser traduzida como “Eu sou (אֶהְיֶה) o que (אֲשֶׁר) sou (אֶהְיֶה)” ou “Eu serei (אֶהְיֶה) o que serei (אֶהְיֶה)”. Mas depois disso, Deus adicionou mais uma instrução. Ele disse para Moisés contar a eles: “YHWH (יְהוָה), o Deus dos seus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou até você; este é o Meu nome eternamente e este é Meu memorial para todas as gerações”.

Não há dúvida de que YHWH (יְהוָה) é o nome declarado do Deus de Israel. No entanto, não sabemos como pronunciar este grande nome do Senhor, já que o Hebraico Antigo não usava vogais, apenas consoantes (as vogais que você vê hoje nos textos em hebraico foram inventadas muito depois). Há também outro motivo pelo qual a maioria dos judeus acredita que as pessoas deveriam reverenciar e não pronunciar este grande nome. O motivo é bem simples: Ele é muito sagrado para ser dito em vão.



Dr. Eli Lizorkin-Eyzenberg
Decano da Faculdade de Estudos Judaicos eTeacher

PURIM


no início do mês de março os judeus comemoram o purim, uma das festas mais alegres para a cultura judaica, mas você sabe o que significa?


A HISTÓRIA DO LIVRO DE ESTER

De acordo com o Livro de Ester, a festa de Purim foi criada em memória aos judeus salvos no Império Persa depois da destruição do Primeiro Templo. Haman, um ministro muito próximo do Rei Achashverosh, planejava destruir e matar todos os judeus que viviam no reino da Pérsia e roubar suas propriedades. O Rei Achashverosh concordou com o pedido e Haman escolheu o dia 13 de Adar em um sorteio (que se diz "פור" - "pur" in Hebraico, por isso o nome Purim). Este plano fracassou graças a uma série de eventos e o envolvimento de Ester e Mordechai, os judeus que executaram Haman, seus filhos e aqueles que acataram suas ordens. Na verdade, celebramos o Purim graças a sabedoria de uma mulher, a Rainha Ester da tribo de Binyamin, que se transformou na mulher mais poderosa do Império Persa (como a história de José no Egito) e frustrou a conspiração de Haman.

A ORIGEM DO NOME DA FESTA "PURIM"

A palavra "פור" - "pur" refere-se a uma peça de cerâmica ou pedra que era sorteada para tomar decisões importantes. Haman sorteou a "pur" para escolher a data de extermínio dos judeus - 13 de Adar. A festa é chamada de acordo com a "pur" que ele sorteou.

Desde então Purim foi marcado como um dia de festejar e divertir-se em memória da vitória dos judeus sobre os seus inimigos (Livro de Ester, capítulo 9). Aliás, esta é a única festa judaica onde é permitido ficar ébrio, algo que é normalmente considerado uma depravação por judeus. Em Purim, extraordinariamente, a bebedeira é promovida.


Noa Badihi-Kalfus
Mestre em Linguística Hebraica pela Universidade de Tel-Aviv.

http://lp.eteacherbiblical.com/email/lp_biblical_hw_purim-pt.html?cid=21587&adgroupid=-1&utm_source=the_hebrew_word&utm_medium=email_marketing&utm_campaign=bib_pt_eml_hw_purim_2015-03-04_%2321587&fname=Alan&lname=Chiamenti%20Machado&email=alchimac@hotmail.com

MUTATIS MUTANDIS

Há quatro anos atrás escrevi o presente artigo, mas algo mexeu com meus pensamentos e me fez desejar repostar. Fica latente em coração que você precisa ler e colocar em prática na sua vida.

“Mudadas as coisas que precisam ser mudadas” é o significado dos termos latinos Mutatis Mutandis.
  
O escritor norte-americano Max Lucado conta em um de seus livros uma história mais ou menos assim: “Uma equipe de construtores foram chamados para erigir um templo consagrado a Alá, então, logo após a conclusão da grande obra, foi feito uma vistoria pelo Aiatolá que havia encomendado o templo, e foi constatada uma porta emperrada, de imediato os trabalhadores da obra foram solicitados para efetuar o conserto, porém o líder religioso não os permitiu e disse: - Se esta porta está emperrada, permanecerá desta forma, pois assim é o desejo de Alá.

A todos nós foi dado o poder de fazer mudanças, sejam elas apenas mudar coisas de lugar, como mudar atitudes e hábitos. Você e eu possuímos sempre uma porta emperrada, uma janela que não abre, uma fechadura que não tranca... enfim, alguma coisa que precisa de conserto, mas, só você tem o poder de decidir consertar ou deixar desta forma.

Somos como uma casa mobiliada, se o dono desta casa não trocar em algum tempo os móveis de lugar, será sempre a mesma coisa, um eterno marasmo, uma monotonia total; mas, se trocados de lugar, mesmo sem colocar nada novo, haverá sempre uma novidade.

Em nossas vidas as coisas funcionam exatamente deste jeito, ou você se motiva a trocar alguma coisa de lugar ou será sempre o mesmo, aquele cara monótono que é bem conhecido pelo jeitinho sempre igual.

Deus nos proporciona em todos os dias da vida uma oportunidade de mudanças, e algumas são realmente necessárias. Precisamos sempre estar removendo sentimentos que se acomodaram dentro do coração e se não arrancados permanecerão para sempre ali, e quanto mais tempo o deixarmos, mais difícil será removê-los.

Precisamos nos examinar com muita frequência, remover atitudes e sentimentos que não agradam a Deus e que também não agradam o nosso próximo. Precisamos remover fardos que se acumulam, fardos de solidão, de culpa, de arrogância, de medo, de dúvida, etc. É por isso que mudanças são necessárias. É preciso revisarmos o nosso foco, qual objetivo de nossas vidas, o que realmente queremos.

Em boa parte de nossas vidas somos obrigados a adaptar-se às circunstâncias, mas também precisamos ter coragem de forçar algumas circunstâncias a adaptarem-se a nós. Temos o poder de querer, de sonhar, de realizar... não que sejamos senhores de nossos próprios destinos, mas Deus quer atitudes, quer que tenhamos no uso do livre arbítrio a decisão de dar um passo em direção de nossos sonhos.

Se apenas nos sentarmos e esperarmos que os nossos sonhos aconteçam, morreremos de velhos na mesma posição, no mesmo lugar.

Tenha coragem de enfrentar as mudanças, tenha coragem de dar um passo na direção de seu sonho e o resto o Senhor fará por você.

Se você estiver cansado e deprimido, sem ânimo para caminhar, tente se lembrar que você é o motivo que levou um carpinteiro judeu a revolucionar toda a história da humanidade, você é o motivo que levou o ser mais elevado do universo a despir-se de toda a sua glória para pagar o preço mais caro pela tua vida.

Você e eu somos preciosos, custamos preço de sangue inocente, motivo suficiente para você não desistir.

Abra a porta do seu coração para Deus  te mostrar o que precisa ser mudado, o que precisa ser tirado, o que precisa ser acrescentado e aceite o desafio, encare as mudanças como um aperfeiçoamento, não tenhas medo, deixe ser Mutatis Mutandis – mudadas as coisas que precisam ser mudadas.



Texto de autoria de
Alan Chiamenti Machado
Escrito no ano 2010.

Autorizada reprodução com os devidos créditos.


BLOG ALCHIMAC RECOMENDA

A todos os leitores do Blog Alchimac, recomendamos a Telaviv Agência de Viagens como empresa referência para você que precisa viajar.




PORTA DA HUMILDADE

Escrevi este artigo originalmente para a reinauguração da Revista Arautos, da AD Passo Fundo, mas ao que me parece foi postergada para uma data futura. Então, aqui vai mais um texto para você querido leitor do Blog Alchimac.

            Quando você visita Israel é de costume conhecer a cidade de Belém (Beit-Lechem em hebraico), que dista apenas 10 km do centro da capital, Jerusalém; cruzando a fronteira com a Cisjordânia, avançando para dentro da região controlada pela Autoridade Palestina [baixe o livro Diário de Viagem à Terra Santa e conheça mais sobre Israel]. Nesta cidade está erigida a Igreja da Natividade, sobre o tradicional local do nascimento do Senhor Jesus (Yeshua). Originalmente a construção data de 326 d.C. (concluída em 333 d.C.) por ordem do Imperador Constantino. São 1.681 anos de reformas e reconstruções. Uma das igrejas mais antigas em uso no mundo. Já possuiu várias portas, cada imperador aplicou uma remodelagem para registrar o período de seu mandato. A porta atual foi estabelecida pelos cruzados, e tem apenas 125 cm de altura, obrigando as pessoas a se curvarem para terem acesso ao interior da igreja; por esse motivo ficou conhecida como “Porta da Humildade”.
            Inicialmente essa pequena porta servia para impedir o acesso de cavaleiros montados, que profanavam o lugar; mas com o passar do tempo acabou por impetrar o significado de humildade, quebrantamento.
            Ao entrar por esta porta, meu coração foi levado pelo Espírito Santo (Ruach  Hakodesh) a meditar sobre o tema.
            Minha reflexão, limitada pela simples observação, fez-me atentar para os muitos "crentes" existentes em nossas igrejas, que fingem uma sincera devoção a Deus, mas em particular dobram-se perante ídolos modernos, como exemplos: futebol, dinheiro e fama. Zombam deliberadamente da presença de Deus. Pronunciam com lábios mentirosos que "amam a Deus", pregam com euforia a "bondade de Deus", mas no íntimo só encontram-se perversidades. A 2ª Carta a Timóteo, cap. 3 e versículo 5, Paulo já recomendava: “Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te”.
            Estes indivíduos "crentes" desconhecem o que é prostrar-se diante daqueles aparentemente sem relevância, pessoas simples que não tem nada a oferecer, que não dão lucro nem produzem boa fama, para servi-los. Agem como super humanos, cheios de soberba. Esquecem que seu destino fatídico é a morte. Parece faltar o entendimento que seus corpos jazerão no pútrido mundo morto e seu cheiro será tão fétido quanto o mais comum dos homens.
            Não fomos criados para bancar os astros reluzentes (pelos holofotes da mídia). Fomos estabelecidos por Deus como ajudadores uns dos outros, pessoas que resgatam pessoas, humanos como você e eu. Enquanto nos ocupamos com ações sem importância, discussões sem sentido e obras inúteis; nos esquecemos de sermos simples como Jesus o foi. Vejamos onde Ele nasceu, como viveu, dado aos cegos e maltrapilhos, conviveu entre pessoas carentes do auxílio divino.
Entrando pela Porta da Humildade
            Somos chamados a valorizar o próximo mais que a nós mesmos, amar o simples e o moribundo, cuidar dos cegos e coxos do caminho. Agindo assim, demonstramos por verdade sermos possuidores do Amor de Deus e detentores da verdadeira humildade.
            Agir com humildade denota Sabedoria, enquanto o Conhecimento já cegou a muitos. Ter conhecimento não significa ter sabedoria; uma pessoa pode ter grandes conhecimentos e agir como um tolo.
            Dizem os filósofos que a humildade é a essência de todas as virtudes. Meu entendimento concorda plenamente com isso, ora, pois, como poderia Deus manifestar os seus dons sobre mentes soberbas e egos inflamados? Mentes medíocres que se consideram em escalas superiores uns aos outros, como se o corpo fosse formado por partes independentes, algumas mais relevantes que outras.
            Que possamos aproveitar esta oportunidade para refletirmos nossas condutas cristãs e examinarmos se estamos seguindo uma vida que realmente agrada ao Eterno Deus. 
            Em suma, para finalizar a reflexão, afirmo que sem humildade a Igreja ruma ao fracasso como "Reino de Deus" e se distancia cada vez mais daquela igreja primitiva estabelecida pelo nosso Senhor Jesus.


Alan Chiamenti Machado
Julho de 2014

www.alchimac.com

SOU UM RADICAL - Por Samuel Torralbo

Muitos procuram apenas salientar o lado romântico ou poético das escrituras sagradas, porém todo cristão sincero, comprometido em compreender os ensinamentos de Deus em Cristo Jesus acaba descobrindo que o Evangelho está mais para uma radicalidade existencial do que uma proposta de vida romântica shakespeariana.

É bom deixar claro que o Evangelho de Cristo Jesus não adere em nenhum momento o radicalismo, que é uma deturpação original do significado da palavra radicalidade. Uma vez que, a palavra radical está atrelada aquilo que tem raiz, enquanto que o radicalismo está para uma defesa ideologia a qualquer custo, de onde surgem as guerras, preconceitos e todo tipo de violência.

ÁLBUM VIAGEM 2013


EDITADO E À DISPOSIÇÃO DE TODOS O ÁLBUM DE VIAGEM À TERRA SANTA 2013.

ACESSE O LINK TERRA SANTA E ESCOLHA UMA DAS OPÇÕES.


JERUSALÉM - Documentário

Excelente documentário da série "O Mundo Segundo os Brasileiros".


Muito bom, recomendo!


Possui muitos trechos que dão substância para as informações dispostas no livro Diário de Viagem à Terra Santa.



ON ou OFF - DE QUE LADO VOCÊ ESTÁ?



As mudanças climáticas estão aumentando;

O transito está Caótico;

As pessoas estão mais amargas, sabem buzinar, mas não sabem quando parar!

24 horas é pouco para todos os Emails que respondemos. Nossas redes sociais e nossos amigos, agora são virtuais;

Antes curtíamos a terra, o mato, o vento, a água, ou simplesmente uma conversa na cozinha;

Culto Alusivo ao Dia do Gaúcho


Tenho orgulho de ser gaúcho, uma das culturas populares mais puras e arraigadas de história e bravura.


20 de setembro marca o inicio da Revolução Farroupilha, uma revolução que trouxe lições e importantes contribuições para nossa história como gaúchos e como brasileiros. 

Até aí tudo bem....

Mas pergunto, o que isso tem a ver com a Igreja de Jesus (Yeshua)? 

Uma revolução liderada por imponentes forças Maçônicas (nenhuma crítica a Maçonaria, tenho amigos e pessoas que admiro muito que são "irmãos" da fraternidade, outrossim que essa organização dá melhores exemplos de ética que ..., deixa pra lá), leia o link sugerido ou pesquise outros. 

Daí vamos fazer "Culto alusivo ao Dia do Gaúcho", uma celebração a revolução farroupilha. Isso não é evento para Igreja. Faça-me o favor.




Saudações fraternas!
Alan Chiamenti Machado


BOB MARLEY

Quem foi? Qual sua obra?

                Foi um compositor jamaicano, nascido em 1945, conhecido por imortalizar o gênero musical reggae, o mais consagrado no gênero de todos os tempos. Sua música foi fortemente influenciada pelas questões sociais e políticas de seu país natal. A África e suas mazelas também foram temáticas em suas músicas. O primeiro e maior astro musical do Terceiro Mundo. Suas frases e pensamentos são muito difundidas ainda hoje, inspirando inúmeros movimentos sociais.
                Através de sua obra foi o ícone divulgador do Rastafári, uma religião dita “messiânica”, em que o seu messias teria sido o imperador etíope Haile Salassie, a encarnação viva de Jeová. Uma mistura de dogmáticas cristãs e judaicas. Foi muito difundida pelo uso da maconha como uma erva sagrada; inclusive, o próprio Bob Marley foi um dos grandes defensores do uso da “sagrada erva”. Através da sua música, Marley levou a popularidade as idéias rastafári de paz, irmandade, igualdade social, liberdade, resistência e amor universal ao mundo.
                Até aí tudo bem, compartilhar suas idéias de cunho social, curtir suas frases eternizadas; não vejo nenhum problema. A coisa começa a "esquentar" quando o referido artista se torna um divulgador de uma religião (seita) que centraliza seu culto e devoção em um homem comum, que não tem nada de divino, nada mais que qualquer um de nós.
                Ainda insisto que não tenho nenhum problema com a tal religião, visto que existem tantas seitas pelo mundo afora, meu artigo nem entra no mérito da questão. O meu alvo é outro.
               
                Não sei se você é uma pessoa observadora ou não, mas comigo acontece o seguinte: para onde dirigir o meu olhar vejo alguns adolescentes usando a tal e bem popular “pulseira do reggae”, uma fitinha tricolor (vermelho/amarelo/verde). Entre estes usuários estão em grande quantidade os filhos daqueles que se dizem “crentes” ou de maneira geral “cristãos”. Aí chego ao meu alvo.
                Quando uma pessoa apenas dá difusão a uma idéia, simpatizando-se com ela, não assume compromisso com o seu autor; mas a partir do momento que ela utiliza um símbolo, algo apalpável como uma pulseira, corrente, camiseta, tatuagem... etc, ela assume uma responsabilidade como parte do ideal. Ela declara para o mundo que acredita, compartilha  e defende a idéia ou a fé em questão.
                Olhando por este prisma, eu convoco pais, principalmente pastores, obreiros e obreiras da Seara do Mestre Jesus (Yeshua), que possam ter discernimento de que tipo de ideal os seus filhos estão partilhando com o mundo. Quando um jovem exibe deliberadamente a tal pulseirinha do reggae ele está zombando do sacrifício do nosso Salvador Yeshua; e digo mais, eles a estão utilizando dentro das igrejas, no púlpito, logo, portanto, este jovem está zombando da própria Igreja, fazendo apologia a um falso profeta e à utilização de uma droga, a maconha.
               
                Você achava lindo seu filho adolescente com esta pulseira não é? Você nem tinha noção do significado, verdade ou mentira? Me reservo a não dar julgamento a estes jovens, que estão em processo de conhecer o mundo e suas artimanhas, que são levados aos modismos sem ter a ambição de buscar conhecer a origem de cada coisa, mas chamo a atenção de seus pais, que devem estar ligados em tudo, vigilantes pelo seu lar. A astúcia do inferno sempre esteve em confundir, desestabilizar e desviar o ser humano do alvo (roubar, matar e destruir).

                As Sagradas Letras nos exortam a fugir da aparência do mal; veja que não é fugir do mal fatídico, pecado consumado, apenas da sua aparência. O Eterno desde sempre soube que é a aparência que confunde a mente, embriaga a visão e abre caminho para o mal de fato. São pequenas sutilezas quase imperceptíveis que o diabo se faz utilizar para minar e destruir as nossas vidas.

                Fique esperto, a estratégia do inimigo mudou, ele não mais prega a inexistência de Deus, até assume a existência de um Deus Bom, mas difundi uma idéia de que o diabo não é tão mau quanto se diz que é. Confundir a mente do simples, essa é a ordem.

                               Fique na Paz.


Alan Chiamenti Machado
Autorizada reprodução, mediante
a citação da fonte www.alchimac.com.



Veja algumas imagens adicionais:





Apologia ao uso da Maconha.
Imagem difundida na internet.  




Apologia ao uso da Maconha.
Imagem difundida na internet.  






  

A Paz do Reggae.
Cruz de Nero, prega a Paz sem Cristo.
Imagem difundida na internet.

FOTOS VIAGEM A TERRA SANTA

ACESSE ACERVO DA MINHA PEREGRINAÇÃO À TERRA SANTA, EDIÇÃO 2013.


EGITO
                  
 ISRAEL 
 

LONDRES

MENÇÃO HONROSA

foto: Ministério Comunicação ADPF
Na noite de 22 de janeiro de 2013 a minha pessoa foi alvo de uma menção honrosa, partindo da direção da Igreja Assembleia de Deus de Passo Fundo à minha pessoa, sob a pauta de reconhecimento por alguns serviços prestados à Igreja.

A referida placa entregue na ocasião pelas mãos do Dr. Luiz Rottenfusser contém o versículo de Hebreus 6.10 “Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos, e ainda servis”.

A rápida homenagem me causou grande alegria e satisfação, mesmo porque, prezo muito ser membro desta igreja. Expresso minha gratidão através do Pastor Ângelo Zanfir, Vice-Presidente, por todo o ministério, e a um especial amigo Douglas Machado, com quem sempre contamos e ajudamos um ao outro.

Meu carinho pela Assembleia de Deus se evidencia pelos quase 9 anos da minha juventude que dediquei a esta Igreja, trabalhando em vários de seus departamentos administrativos como: Contabilidade, Tesouraria, Secretaria e há vários anos em atividade no Ministério de Educação Cultura (EETAD e FAETEL). Por 8 anos assessorei o Pastor João Oliveira e por alguns meses o atual presidente Pastor João Maria Hermel. Foi uma vocação que exerci com muito carinho e dedicação, com afinco e responsabilidade. Aqueles que me conhecem são testemunhas de fato.

A despeito de alguns artigos publicados em meu site, em que critico duramente às lideranças evangélicas, sim, em alguns casos fazem referências a minha denominação com absoluta certeza, outras não. Deixo claro que ao criticar o erro de nossas lideranças, trabalho para constranger um aperfeiçoamento de nossa comunidade, e não atingi-lá como alguns pensam. Não posso trabalhar contra a máquina que dediquei preciosos anos de minha vida, e cair no luxo de ser taxado como um rebelde.

Registro aqui a minha gratidão a todos que prezam a minha pessoa, bem como aos que me odeiam, pois foram ferramentas na construção de um caráter inabalável. Entre todos os meus projetos e sonhos, o Reino de Deus e a igreja amada são as prioridades mais elevadas.
           
            Que Deus abençoe a todos.

            Alan Chiamenti Machado

REFORMA


Nossos pais, avós ou bisavós, frequentemente utilizam a expressão “uma vez era assim...” Difícil é ver os mais jovens que não viveram essas gerações (40, 50 ou mais anos atrás) se referir saudosamente desta forma. Porém, algumas pessoas têm raras oportunidades e a paciência de aprender aos pés dos patriarcas e absorver as lições de vida e conduta de uma geração mais antiga que a atual.

Para tanto, inicio a minha história com esta ilustre expressão: “uma vez...”.

Uma vez quando as pessoas deixavam uma vida dissoluta para ser “crente”, o negócio era levado a sério. Elas deixavam de ser um mau exemplo na sociedade para ser uma pessoa digna e honesta, transformada. Embora não fosse muito popular nem da moda ser crente, a sociedade tinha respeito. Pastor era tido como autoridade na cidade (lembro do funeral do Pr. Germano Domingos Zucchi que teve até caminhão do corpo de bombeiros para conduzir o seu corpo); e além de outros exemplos que poderia citar crente não contraía dívida que não podia cumprir, carregava consigo um título de honestidade. O fio de bigode de um homem valia mais que contrato em cartório. Mas isso foi uma vez, não é mais.

Hoje ser crente é da moda, já escrevi sobre isso em outros artigos e na minha crítica “Mercadores do Evangelho”. Os cidadãos pegam suas vidas dissolutas e se colocam num assento da igreja e continuam vivendo da mesma forma. Ninguém quer abrir mão de nada, nem se quer dos vícios. Está desaparecendo um dos elementos fundamentais da igreja: “a conversão”. Exemplo: Uma vez os crentes não consumiam bebidas de álcool, mas só nesta virada de ano perdi as contas de quantas comemorações dos “irmãos” foram regadas a álcool (não critico a bebida, mas, o princípio de conduta. Também gosto de uma espumante, sem álcool, hehe). Uma vez crente pagava em dias seus compromissos, repetindo, hoje tem loja que não vende pra crente, que não paga mesmo, e ainda pede crédito emprestado para os irmãos. Não vamos generalizar a crítica, ok? São casos isolados cada vez mais comuns.

JESUS NO BARCO


            Está escrito nas sagradas letras: "Certo dia Jesus disse aos seus discípulos: “Vamos para o outro lado do lago”. Eles entraram num barco e partiram. Enquanto navegavam, ele adormeceu. Abateu-se sobre o lago um forte vendaval, de modo que o barco estava sendo inundado, e eles corriam grande perigo. Os discípulos foram acordá-lo, clamando: “Mestre, Mestre, vamos morrer!” Ele se levantou e repreendeu o vento e a violência das águas; tudo se acalmou e ficou tranquilo. “Onde está a sua fé?”, perguntou ele aos seus discípulos. Amedrontados e admirados, eles perguntaram uns aos outros: Quem é este que até aos ventos e às águas dá ordens, e eles lhe obedecem?" Livro de Lucas, capítulo 8, versículos 22 ao 25.

-----------------------------------------------

            Em muitos momentos de nossas vidas, o medo, a frustração e a solidão tomam conta de nossos corações. Interessante é que isso não tem nada de errado, é perfeitamente humano, me admiraria se alguém me dissesse que é isento destes sentimentos.

IMPACTANDO SUA ZONA DE CONFORTO


Em uma inusitada tarde, eu assistia um clip muito bem produzido de Chris Duran, intitulado Luz do Mundo. Bem no começo do clip o cantor menciona a expressão “sair da zona de conforto”. Gravei em minha mente essa expressão, certamente Deus já estava preparando meu coração para mais uma lição.
               
Dessa forma, devido à alguns dos mais recentes acontecimentos em minha vida, passei a compreender de forma mais nítida e prática o que significa “zona de conforto”.

MERCADORES DO EVANGELHO


Estava eu lendo um artigo de autoria do Professor e Teólogo Gunar Berg, edição 35 da EETAD em Revista, e me deparei com algumas felizes e sábias colocações que cito abaixo:

                                                           “A História nos Reserva as raízes com os primórdios, com os primeiros propósitos. Por suas lentes enxergamos o início do ensino teológico, para concluir se temos razão ou perdemos as raízes”.
                                                           “A Educação teológica deve ser repensada sob a perspectiva do Cristianismo primitivo. No borbulhar do progresso surgem os mais variados subprodutos impostos – e pior, consumidos... Mas é longe do burburinho da ascensão da cultura evangélica que a simplicidade da fé se revela mais forte que tendências e mais conclusiva que sentenças. Não há ebulição que dure para sempre, e o reconhecimento dos homens passa, como passam os homens. Só uma coisa fica: a Palavra de Deus, que sobreviverá aos mesmos céus e terra que agora vemos”.

                Como o próprio autor das citações diz: vivemos dias efervescentes, o país cresce, o poder aquisitivo da massa é ampliado e as igrejas se multiplicam aos milhares.  Não mais a proeminência de igrejas com milhares de membros, mas, sim, milhares de igrejas com poucos membros. Existem também algumas igrejas, que por ética não vou mencionar nomes, que são multiplicadoras de igrejas.

LEÕES FAMINTOS



Em uma tarde de domingo, descansadamente em casa, eu estava a revisar a história da vida de Daniel, e não me parece coincidência que cada vez que leio um trecho bíblico, uma nova visão de fatos já bem conhecidos flui em minha mente. A bíblia é um grande tesouro.

Mas, pra começarmos, quem foi Daniel?

Daniel foi um jovem que foi levado cativo (escravo) durante a invasão de Israel pelo destemido exército do Império Babilônico, comandado pelo Rei Nabucodonosor no ano 605 a.C. (relatado em Dn 1) .

A trajetória dele começa quando foi escolhido juntamente com três amigos, dentre os mais formosos jovens e com as mais excelentes características do povo israelita, para habitar e serem ensinados no palácio real, para estarem diante do rei. Foram-lhes designados todos os privilégios e a porção do manjar do rei.

 Mas a vida de Daniel não se resume em habitar no palácio real, sua presença ali seguia um nobre propósito de Deus. Daniel interpretou os sonhos de Nabucodonosor (Dn 2), foi nomeado governador da Babilônia, estando na liderança do império ele protegeu o seu povo da aniquilação, viu a loucura de Nabucodonosor (Dn 4), contemplou a leviandade do reinado de Belsazar (Dn 5), 

CORAGEM



O ex-presidente norte americano, o célebre Abraham Lincoln (falecido em 1865) disse certa feita que: “Frequentemente é necessário mais coragem para ousar fazer certo do que temer fazer errado”.

Se tomarmos esta frase nos atuais dias, em um mundo tão errado em que vivemos, ela não poderia se encaixar melhor; parece ter sido escrita exatamente para estes dias da história humana.

Mas por que “ousar fazer o certo”? Isso não deveria fazer parte de nossa rotina? Ou é apenas um sonho?

Na vida real, se você deseja viver uma vida justa e correta, é preciso se esforçar muito. É preciso ter uma imensa coragem de enfrentar o duro preço da justiça. Exatamente isso, vivemos num mundo em que ser honesto está fora de moda, inadequado. Quem não precisa no seu trabalho mentir, produzir lucros injustos, desviar alguma sobrinha, enganar o simples, tapear o incauto, etc...? A maioria das pessoas vivem disso. O sujo enganado pelo mal lavado. Isso é um fato!

MEU REI

A Bíblia diz que meu rei é o rei dos judeus, Ele é o rei de Israel, Ele é o rei da justiça, Ele é o rei da eras, Ele é o rei dos céus, Ele é o rei da glória, rei dos reis e Senhor dos senhores, este é o meu rei, será que você o conhece ? Meu rei é um rei soberano, não a como medir o tamanho do seu infinito amor, sua força é imensurável, Ele é totalmente sincero,  Ele é eternamente constante, Ele é imortal e gracioso, Ele é imperialmente poderoso, Ele é imparcialmente misericordioso, será que você o conhece ? Ele é o maior fenômeno que cruzou os céus da terra, Ele é o filho de Deus, Ele é o salvador do pecador, Ele é a pedra fundamental da civilização, Ele é incomparável, não a ninguém antes d'Ele,  Ele é a idéia mais elevada na literatura, Ele é a maior personalidade da filosofia, Ele é a doutrina fundamental na teologia verdadeira, Ele é o único qualificado para ser o único e suficiente salvador, será que você realmente o conhece? Ele me da força quando estou fraco, Ele ouve a petição daquele que é tentado e provado, Ele é o salvador, Ele da força e sustenta, Ele protege e guia, Ele cura os doentes, Ele limpa os leprosos, Ele perdoa os pecadores, Ele perdoa os devedores, Ele liberta os cativos, Ele defende aos fracos, Ele abençoa os jovens, Ele serve ao abatido, Ele lembra dos anciãos, Ele recompensa o diligente, Ele traz a beleza ao mundo, será que você realmente o conhece ? Ele é a chave do conhecimento, Ele é a fonte da sabedoria, Ele é a porta para libertação, Ele é o caminho para paz, Ele é a estrada para justiça, Ele é a direção da verdade, Ele é a rota para santidade, Ele é o portão para glória, você o conhece ? Sua vida é incomparável, Ele é bondoso sem limites, sua misericórdia dura para sempre, seu amor nunca muda, sua palavra me satisfaz, sua graça é suficiente, seu reinado é reto, seu fardo é leve e o seu jugo é suave, como posso descrever a este Deus ? Sim Ele é indescritível, sim Ele é incompreensível, sim Ele é invencível, nada pode resistir a sua força, você não pode tirá-lo da sua mente, você não pode tirá-lo do seu redor, você não pode viver mais que Ele, sim você não pode viver sem Ele, os fariseus não o suportavam, eles descobriram que nada podia o impedir, Pilatos não encontrou culpa  n'Ele, Erodes não pode matá-lo, a morte não pode alcança-lo, seu túmulo não pode segurá-lo, Ele é o meu rei, este é o meu rei! Jesus!

TE VEJO

Hoje eu escutava uma música de um renomado musicista, que por fim acabou nomeando um texto escrito por mim há um ano. A letra e poesia dessa música dizem assim:

“Te vejo nos momentos de dor
Te vejo na noite
Quando na vida o sol se põe
Tu és a luz”

“Te vejo num sorriso e no amor
Te vejo em meus planos
Vejo tuas mãos guiando-me
Sempre és fiel!”

“Sinto teu abraço e teu carinho
Tu és fiel e não há razão
Pra duvidar do teu coração
Sinto tuas mãos sobre mim
Sinto o amor e posso ouvir
Tuas palavras e tua voz
Tu és fiel”

“Te vejo no deserto
E na aflição
Te vejo no vale
Vejo tuas mãos cobrindo o sol
Guardando-me”

“Te vejo em cada passo que dou
Te vejo em meus planos
Vejo tuas mãos guiando-me
Sempre és fiel”



escute no link: http://www.youtube.com/watch?v=9VBi3nwr-dQ

            Linda poesia, não é? Pois ela me fez lembrar que em minha vida já vi muitas coisas: Vi o mal ganhando campo e imperando sobre muitas vidas. Vi e vivenciei muitas injustiças, calúnias e mentiras das mais diversas. Vi a lealdade abandonando as pessoas, aprendizes sendo desleais á seus mestres e mestres sendo desleais e traidores com seus aprendizes. Vi a soberba e a avareza assumindo o controle de pessoas fracas que venderam sua pureza por coisas tão banais como a fama, a mídia e o dinheiro. Vi pessoas maquiavélicas ficando impunes com seus pecados e sendo exaltadas e glorificadas por pessoas igualmente fracas e tão pecadoras quanto aquelas.

É IMPOSSÍVEL !!!

Meu prezado e assíduo leitor, o que vem à sua cabeça quando pensas na palavra IMPOSSÍVEL? Eu sei... muitas impossibilidades. Inúmeras vezes alguém te propõe algo ousado ou muito difícil e você responde: É Impossível!  Essa palavra passou a ser parte de nossa vida, o que não deveria ocorrer.

Para cada cidadão a imensidão do Impossível tem significados diferentes, adaptável a realidade de cada um. Mas vejamos o que diz o velho amigo Aurélio: Impossível é algo “que não tem possibilidade”, “irrealizável”; logo, a própria definição diz tudo, impossível, ponto final.

Vejamos o que a história nos diz.

Eu conheço um homem especialista em realizar impossíveis, fez tantas coisas que transcendiam a possibilidade, extraordinário, mas seu fim não pareceu nada bom. Foi acusado de heresia e falsidade, foi condenado, preso, torturado e no outro dia foi morto.

O SEGREDO

“O grande segredo da arte de aprender consiste em esvaziar-se dos preconceitos e paradigmas, não temer o novo e não ter receio de explorar o desconhecido...”

“Quem não consegue se esvaziar das próprias verdades, não consegue abrir as possibilidades dos pensamentos”

Augusto Cury
OMI 129

LEALDADE CONDICIONADA ÀS CIRCUNSTÂNCIAS

Se existe algo que me fascina é vasculhar nas páginas da história da humanidade a memória de homens valentes e sensatos, que deliberadamente podemos tomar como exemplos dignos de serem seguidos.

Outro dia eu meditava sobre a história de Jacques DeMolay, último grande líder dos Cavaleiros Templários, que foi queimado vivo em Paris no ano de 1314 desta era, e que representou o fim da Ordem.

O poder presente nas mãos dos Templários deflagrou uma ameaça na visão de Felipe IV, o Belo, rei da França. Iniciou ele uma caçada aos membros da ordem e a consequente destruição da mesma. Felipe persuadiu e gerenciou as forças do Papa Clemente V para condenar os templários. DeMolay foi preso e torturado por sete anos. O Rei desejava extrair os nomes de outros líderes da ordem e a localização de seus tesouros e posses, e, mesmo com uma confissão forjada, Jacques não delatou seus companheiros. Manteve-se fiel a seus propósitos e juramentos. Em 1314, negou a confissão forçada, conservou sua lealdade a seus companheiros e foi condenado a fogueira. Nem diante da sua iminente morte ele mencionou os nomes de seus irmãos que certamente morreriam da mesma forma, enquanto o pretensioso rei fortalecia sua sede de poder.

É NATAL !!!

A árvore está preparada, presentes a postos, o Peru assando no forno, hum já dá pra sentir o cheiro, a família chegando... puxa, que festa, todos reunidos, felizes... mas estamos comemorando o que mesmo? Ahh, é o Natal. Mas o que é o Natal?

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.  Isaías 9.6.

O verdadeiro sentido do Natal foi deturpado através das gerações, sendo adaptado ao consumismo e aos malignos intentos de pessoas interessadas no esquecimento do que representa realmente esse evento.

O Natal representa o um dos maiores adventos na história da humanidade, representa o

FRASE DE LINCOLN

“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo..."

Abraham Lincoln

ESPERANÇA NA ESCURIDÃO

Um conhecido hinário, muito utilizados pelos evangélicos brasileiros, contém um cântico escrito pela pioneira Frida Vingren (missionária que foi esposa do fundador da AD Brasil – Gunnar Vingren). Neste cântico há uma estrofe que diz o seguinte:


“Quando as esperanças desvanecem,
O aflito crente vai orar;
Os mais belos hinos e poesias,
Foram escritos em tribulação,
E do céu, as lindas melodias,
 Se ouviram, na escuridão.”


Quando lemos ou ouvimos rapidamente, parece uma linda poesia, mas não meditamos o tempo necessário para compreender a complexidade de seu significado.

Essas palavras nos ensinam que: Quando as coisas
não vão bem, precisamos buscar ajuda do alto, e recebendo a ajuda do alto, torna esse momento de dificuldade em oportunidade.

Realmente é bem verdade quando diz “os mais belos hinos e poesias foram escritos em tribulação”. É exatamente no momento geralmente mais difícil